Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 29, 2012

Das anátemas

Imagem
Rouba alento de quem é mais anêmico
E pouco antes do mesmo fenecer
Pisa, cospe e sorri.

Achincalha a falta ou a existência da fé alheia
E quem cai na sua teia, destino - sucumbir.

A condição “sine qua non” para sua existência é macabra
Chifre de cabra, língua de serpente e asa de morcego
Seu amor é cego... Arrancou-lhe os olhos.

Nesse holocausto é só mais um fausto
Fato verídico que poucos notam
Na ponta da faca escorre uma gota
Podendo ser sangue, suor ou pranto.

André Anlub