Postagens

Mostrando postagens de Abril 16, 2012
Imagem
Navalha de Occam

Entre todas as teorias em uma cabeça,
Existe uma mais fácil de explicar e entender
Pergunta-me: Por que pedir adeus?
Um trocadilho? Jamais, erroneamente, irá saber.

Se já deu no que foi... Não perpetue a casualidade
É egoísmo, pois não existe mais porvindouro
Falácia e falsa moralidade.

Não me venha com mais explicações
Sente que as nuvens negras irão sumir...
Pensa se o tempo pode parar...

A aversão é um elo para desunir?
Acha loucura sentir e pensar?

Onde está a razão?
Onde está o sentimento?

Busca no âmago do interior,
Com a redundância desse momento.

O terror de não ter mais emoção...
Nessa ação que lhe faz tão bem

É a vontade de estar vivo...
Voando a favor do vento.

Mas de encontro a um trem.

André Anlub
-----------------------------------------
Occam's Razor

Among all thetheories inahead
There isalot easier to explainand understand
Ask me:Why askgoodbye?
A pun?Nevermistakenlywillknow.

Ifwhathas alreadybeen...Do not perpetuatethe casualty
It's selfish, because there ismoreporvindouro
Imagem
Trinta moedas de prata

Vivo em um velho mundo novo
Há poesia que oferece o dote à beleza
E enquanto o vai e vem do vento soprar
Haverá música na semente da natureza.

Vivo do amor por nobre pretexto
E o pensamento nu que habita nessa obra de arte
É a inenarrável magnificência
Do mais puro sentimento que deixo.

Sei que nem tudo são flores
Adéquo minha arte de polimerizar
Às vezes não se sabe qual é trigo ou joio
Nem tudo é exato na ciência do amar.

Na convivência com meu próximo, posso ser traído
Seria como um largo sorriso que mata
Mas eu jamais ficaria surdo com o estampido
Assim como não se compra uma índole...
Com trinta moedas de prata.

André Anlub

Imagem: Anlub