Postagens

Mostrando postagens de Maio 6, 2012
Imagem
Miúda, Van Gogh e Matisse

Os meus cães são meus amores
Senhores, donos da situação
Eles não guardam rancores
Nunca me deixam na mão.

Vivem com a língua para fora
Mendigando carinho
Brincar, só se for agora
Detestam ficar sozinhos.

A Miúda peguei na estrada
Estava ensopada e com frio
Com certeza foi abandonada
Por algum individuo sombrio

Van Gogh eu adotei pelo GAPA
Grupo de assistência e proteção animal
Eles cuidam de animais maltratados
Fazem um trabalho legal

Matisse é o rebento dos dois
Cão lindo, parceiro e afável
Cresceu parrudo e profícuo
E tem um humor instável

Assim sigo com os meus filhotes
Dando afeição, ração e amor
Sou uma pessoa de sorte
Por deles receber o calor.

André Anlub
Imagem
Olhos Alagados

Eu podia ser o sol
Iluminar teus caminhos
Alegrar teus ébrios desatinos
Teu calor, inferno bom
Desatar de nós os nós.

Talvez ser a lua
Mensageira da luz do astro rei
Limpar uma alma, dar vida
Uma placa de metal, pela ferrugem carcomida
Pelo tempo, pelo sal
Tornando-a nova
Ser, e só ser, um ser sentimental.

Uma inspiração poética
Da vida, da morte
Teu colo, teu norte
Calmaria e vendaval.

Um peculiar timbre de uma ave
Afastando os prantos
Nos olhos, nos campos
Das portas abertas
Uma só chave.

Um peixe
Desvendando os segredos dos navios naufragados
Ir bem, além, fundo
Onde a luz do sol não chega
Onde a lua não influencia
O som das aves não se ouvia
Perdendo a bela primazia
Agora, aos meus prantos, os olhos alagados.

André Anlub
-------------------------------------------
eyes Wetlands

I could be the sun
Illuminate your ways
Enliven your drunken madness
Your heat, hell good
We untie the knots.

It may be the moon
Messenger of light of the star king
Clear a soul, giving life
A metal plate, by rust eaten
By the time t…