Postagens

Mostrando postagens de Maio 15, 2012
Imagem
No Limite

Penumbra da noite
Corujas são estrelas vivas
Mato fechado e sombrio
Embrenhas-te como um arrepio.

Foca-te em tudo e em todos
Resolves voltar a peregrinar
Repudias o obscuro túmulo
Prometes nunca mais me deixar.

Contas mistérios de amor
Despertas a libido de culpa
Sangras até esgotar...
Voz do amparo a clamar.

Calas as comportas de ódio
Abres a da imaginação
Sonhas com um dia sonhares...
Que tu arrancas os pés pelas mãos.

André Anlub 18/6/09

Morre o escritor mexicano Carlos Fuentes

Imagem
Autor tinha 83 anos e havia ganhado prêmios como o Cervantes e o Príncipe das Astúrias

O escritor mexicano Carlos Fuentes, 83, morreu nesta terça-feira (dia 15) na Cidade do México. A informação foi confirmada à agência Efe por fontes do hospital Angeles Pedregal, onde estava internado.

Nascido na Cidade do Panamá em 11 de novmebro de 1928, Fuentes vivia no México desde a sua adolescência.

Escreveu romances como "A Região mais Transparente" (1958) e " A morte de Artemio Cruz" (1962). Ganhour os prêmios Cervantes (em 1987) e Príncipe de Astúrias (em 1994) e era um dos mais famosos autores mexicanos.

Imagem
Nada que se cultive com tempo e dedicação...
É perdido ou desvalorizado por uma contramão.
Passa-se o tempo - sol e chuva
Vão-se as folhas - cascas e casulos
O que se planta com amor será colhido por alguém!

- André Anlub -

Imagem
Batendo a língua nos dentes
que variam de palavras à calafrios
Por entre mágoas de um ser que é só arrepio
Os caminhos sem pautas
Cada manhã mais sozinho.
Sinto sua falta...
Da carne, osso e alma.

- André Anlub -