Postagens

Mostrando postagens de Julho 24, 2012
Imagem
A luz do amor

Beleza exposta no tom de um ingênuo feixe de luz multicolorido
Entrou pela janela e beijou meu subconsciente
De criança inocente tornei-me seu adulto amante
Em um amor nada errante – em uma paixão toda ardente.

Tesouro das águas profundas, ricos barcos afoitos
Vidas que fulgem no ouro que ofuscam olhos presunçosos
A cada passo, cada raso e cada fundo
Um plantar em outras épocas, agora inevitável fruto.

Ah, amor profundo, pro mundo não findo amor
Amor vagabundo de pés descalços na grama mais verde
Sinto no seu encalço o verdadeiro flerte
Perdido e achado – no fundo e no alto - doado e presente.

André Anlub (24/07/12)

Do ego

Imagem
Ele segue altivo, vitorioso e de bela aparência
Segue muito bom naquilo que gosta e faz
No seu andar desfila, brilha e transmite paz.

Mas tudo isso não deixa de ser o que ele pensa.

De superego inflado permuta por mais uma dose de ar
Procura estar onde abonam os “tapinhas nas costas”
Ignora algumas perguntas, mas sabe as respostas.

Mas nisso tudo ainda pode estar muito enganado.

Elogios e afagos, sem dietas, vão lhe alimentar
No pódio ele quer sempre os três primeiros lugares
E nos altares... Ainda almeja ficar mais elevado.

Ego não tem encanto nem quando é verdadeiro
Resta a agudeza de se achar beleza e um ser superior
Tudo se mescla com as empáfias e indelicadezas
E mostra um mendigo buscando ser um pouco amado.

André Anlub

“Nunca se viu egoísmo que não se queixe de ingratidão.”
- Emmanuel -