Postagens

Mostrando postagens de Setembro 15, 2012
Imagem
Imagem: web

Na insistência de um derradeiro amor

Nas areias da praia inabitada de sua alma
Caiu, de súbito, aquele imenso raio
Transformou-se no mais resistente vidro
Ninguém vê, ninguém pisa e ninguém quebra.

A perspectiva de um admirável amor
Faz bater o peito num ritmo frenético
E é diurético no sangue que corre ligeiro
Feito um vírus bom, que espalha e entorpece.

Como uma cena em um teatro, à meia luz
O espectador levanta e ovaciona
Palmas ecoam por toda a realidade
Fazem ondas que sorriem,
Pelos mares, areias...
E pelos lençóis.

Sentimento inquestionável - inquieto
Incluso e visível até no breu mais profundo
Transformou-se e foi transformador
Agigantou-se - tocou o céu.

André Anlub