Mais um sonho junto de ti

Já fui rei, em longos sonhos
fui também mágico, e sumi.
Em terras belas de verdes incríveis
fui afortunado, guri.

Via o sorriso surgindo em tua boca
boca antes calada
sem luz e sem voz.
Deslumbrava-me com a magnificência da lua
que não brilhava a esmo
na madrugada
no outro extremo de nós.

Via a doçura do sincero amor
pois o sonho nunca foi só meu
foi de ti, da paisagem e dos versos
foi do inverso do enfoque na dor.

São longos sonhos, porém acabam.
Mas não é tão mal...
Pois fica a análise, o pensar, a lembrança
às vezes fica a bonança e o bem-estar.

Fica a satisfação de saber que a ilusão
copiou com perfeição
o nosso real.

André Anlub®
(03/04/13)

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer