Parabéns a todas as mães, vós e bisavós.


Mamma


Ao som de Bohemian Rhapsody
poderia ouvir um mundo de dor
mãe, é tamanho o teu amor
consolas, aqueces, em puro afago.

Tirando-me do coração amargo
depositando em um zen zelo, tua força.
Viajo entre narcisos amarelos
jardins de sorrisos e ardor.

Pegue-me novamente em teus braços
assim eu volto a ser tua criança
voltando essa grande aliança
reconstituindo todos os pedaços.

Em suma, o carinho que não finda
és, por ti, sempre bem-vindo.
Pousa delirante em meu peito
faz-me, quase sem jeito, tua vida.

André Anlub®

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Parte XI