Fotografei...



Coração de um ser otimista

No lume de caminhos claros
em ruas bem calmas
ao som de pianos clássicos
sigo com passos certeiros.

Vejo roseiras em alfobres
perfumando o nariz distraído
adornando em insano colorido
o preto e branco da tempestade.

E na fotografia da mente
que, enfim, a memória revela
com efeitos da primavera
vejo a janela da realidade.

Risquei do foco a tristeza
fiz macro nos suntuosos detalhes
acolhendo os desprovidos na sina
regando o tempo na filantropia.

De cada gesto altruísta
eclode nova majestosa flor
embelezando o jardim escondido
no coração de um ser otimista.

André Anlub®


Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer