Mulheres...


Não há nada mais indomável do que uma mulher sem vaidade.


Mulher de beleza ímpar
Rainha de todas as cortes
Convicções e fidúcias infindas
Olhar de explosão poderosa
Corpo em calor quão o magma
Adorada
Feita e recitada
Em verso e prosa.

Mulher 2012

Sempre com sua beleza ímpar
É deusa, rainha de todas as cortes
Perfume surreal na explosão poderosa
Feita e recitada em verso e prosa.

Dourada quão o sol.

Sempre com sua cautela discreta
Almejando o bem-estar da família
Convicções e certezas infindas
Nada ínfimas as conquistas e metas.

Inspiração quão a lua.

Irresistível, inteligência e candura
“Coveira” da aflição e lamúria 
Guerreira, sem espada e armadura
No braço e no ventre a força.

André Anlub®

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer