Se vai ter Copa, não sei... Mas vai ter Livro:


E se faltar voz... Que grite a sensatez

Não vai ter copa, não vai ter cota,
Não se amarrota, pois está passada;
Não importa a massa, tampouco a raça,
Não vai ter praça, não vai ter graça...

E se faltar razão... Ódio é de graça.

Se vai ter copa, se vai ter cópula
E quem arrota comeu caviar,
São novas dívidas com velhas dúvidas,
Se só com guerra se vai quitar.

Não vai ter coma, a saúde é boa
Não foi à toa que o gigante acordou.
Nossa grama também é verde
E a nossa gente não é nada mau.

E só sobrar razão... O perdão entoa.

Procurando a lógica acha coerência
E se pecou na inocência: É normal.
Não teria lógica a guerra, terra e sina
Se só a dois beneficia: você e o mal.

André Anlub®
(17/6/14)

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer