A Terra - Tudo azul


A Terra - Tudo azul
(André Anlub - 7/1/11)

A terra é um coração - grandioso terreno
Aguardando sempre as sementes certas.
Sejam quais forem os frutos...
Todos contêm novas sementes.
Com a ajuda do beijo do banho
Das chuvas perfeitas, perfeitas águas,
Com o clima ameno do sentimento
Mais que um afetuoso momento.
Persevera a vida:
Linda, desejada e indecifrável.
Outra semente:
Germinada é outro “rebento”.
A natureza da sua jornada,
Quase tudo que se brota do (quase) nada:
Metamorfoses, nada se perde.
Da fotossíntese o ar mais puro
Cada um cuidando da sua terra.
A bola mais verde seria utopia?
Longínquo, mas é possível?
Somos seu rebanho,
Vivemos e comemos dos seus verdes pastos...
Um futuro imprevisível.

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer