Postagens

Mostrando postagens de Março 24, 2014

Esses tais loucos... os poetas

Escrito do amigo Avelino Acacio da Cunha

"Amigos, rebusquei nos meus escritos que venho fazendo nos últimos 50 anos, mas não encontrei o que pretendia. Resolvi fazer outro, que aqui vai em exclusivo para vcs, com remate especial que inclui vossos nomes...! Loucas saudações poéticas !!!"
Esses tais loucos... os poetas
Vivem olhando a lua, andam descalços na rua, dormem e sonham ao luar... Dançam nas águas do mar, conversam até com o vento, buscam no Olimpo talento, escrevem letras no vazio... Sentem calor quando é frio... se alimentam de ambrosia, criam um limbo em fantasia, vão às infinidades dos céus, perguntam onde está Deus, desafiam o sempiterno, visitam qualquer inferno... Levitando pelo espaço, vão sem medo do fracasso... provocam as potestades, criam novas divindades, separam o corpo da alma, agitam, mas querem calma...! Dando ao mundo as ilusões, do hospício em suas orações... Tocam harpa nas florestas, e todos os dias são festas, mexem na memória dos defuntos cantando e dançando todos juntos..…

Aniversário do Padre Cícero (CE) e um escrito...

Imagem
O Sertão vai virar Céu
Com os pés na terra ele se sente em casa Enxada na mão, sol como irmão Na fome, sede, cedo e na raça Dá bom dia pra cactos, filho do sertão.
Na luz do lampião lê histórias de Lampião No chão rachado, passado e presente na guerra Sabedoria lhe dizendo, sempre alcança quem espera Uma massa de gente pobre que nem sempre luta em vão.
Enquanto descansa pouco, pouco ganha pão Alguns calangos o observam, outros vão pro fogo Assim se vai levando dia sim sem dia não Não se pode dar ao luxo de perder esse jogo.
Nessa vida em aberto, todos os dias são incertos No milho na cana, na cana e rapadura Muitos pés descalços na chuva de insetos Tendo a força, garra e solidão como armadura.
André Anlub®

Arquivo morto...

Imagem