Postagens

Mostrando postagens de Agosto 24, 2014
Minha alma é como um pastor
e no meu poema está o assobio
que ele usa.

..........................

Conhece o vento e o sol
como se ventasse,
como se solasse
também.

..........................

A tarde nas mãos.
Impossível fazer manhã
outra vez.

..........................

Princesa dos olhos mansos.
Pousa os olhos
como se tivesse luvas neles.

..........................

Onde costumas deixar a vida
também deixaste teu coração.
Para buscá-lo, que esta ferida
seja teu signo, sol, direção.

..........................

O vento desgrenhado
e sua disposição
de desgrenhar todo o resto.

..........................

Quando cheguei,
era o princípio.
Fui ficando
e ainda era o princípio.

...........................

Não sei de mim
sem saber
que sei de mim.

..........................

O sangue da pedra
escorre em pedra
pelo sentimento dela.

.........................

Verás e estará visto.
De toda vez
e ainda porque não sabes.

(Rogério Camargo)

Hoje Paulo Leminski completaria 70 anos

Imagem
Hoje o poeta Paulo Leminski completaria 70 anos se estivesse vivo. (homenagem do Geração Editorial e (na cola) Poeta Hei de Ser)


Paulo Leminski Filho (Curitiba, 24 de agosto de 1944 — Curitiba, 7 de junho de 1989) foi um escritor, poeta, crítico literário, tradutor e professor brasileiro. Era, também, faixa-preta de judô.
Filho de Paulo Leminski II e Áurea Pereira Mendes. Mestiço de pai polonês com mãe negra, Paulo Leminski foi um filho que sempre chamou a atenção por sua intelectualidade, cultura e genialidade. Estava sempre à beira de uma explosão e assim produziu muito. É dono de uma extensa e relevante obra. Desde muito cedo, Leminski inventou um jeito próprio de escrever poesia, preferindo poemas breves, muitas vezes fazendo haicais, trocadilhos, ou brincando com ditados franceses1 2 .
Em 1958, aos catorze anos, foi para o Mosteiro de São Bento em São Paulo e lá ficou o ano inteiro2 . Participou do I Congresso Brasileiro de Poesia de Vanguarda em Belo Horizonte onde conheceu Haroldo…