Postagens

Mostrando postagens de Novembro 19, 2014

Alfabetizada aos 82 anos, Tetê Brandolim faz poesia com retalhos

Matéria original e na íntegra:https://queminova.catracalivre.com.br/inspira/alfabetizada-aos-82-anos-tete-brandolim-faz-poesia-com-retalhos/

Ela tinha um sonho: ler e escrever. Filha mais velha de uma família de imigrantes italianos, quando criança foi tirada da escola para trabalhar na roça. Já aposentada, tentou por 15 anos aprender nos programas de Educação para Jovens e Adultos. Não conseguiu. Chorou muito.

Mas o mundo das letras se abriu para Tetê Brandolim no ano passado, quando, com a ajuda do método do educador Paulo Freire, sua vida cruzou com a da educadora Jany DiLourdes Nascimento. Da receita do pão às histórias da fazenda, foram necessários só poucos meses para ela estar alfabetizada.

Para escrever o primeiro cartão de Páscoa para os cinco filhos, a educadora trouxe cartolinas e chita para enfeitá-los. Sobraram alguns retalhos. Foi a partir deles que Tetê criou uma técnica de colagem. “Comecei brincando e deu certo”, conta.

O calor da Flor

Imagem
Brinquedo novo que me dei de Nata adiantado. 
Máquina de café ex(es)presso manual. 
Já estreei e recomendo.


O calor da Flor

Prefere a Natalie a Keira, mas isso é outra história!
Aproveitando o gancho, a deixa, dá-lhes os loucos amantes,
Sempre por ai, largados e atinados.
Há um poeta que tem amor platônico,
Na verdade são tantos...
Antagônicos e adjacentes... (por que não insanos?).

Prefere, no inverno, usar um cobertor de orelha,
Ao invés de um casaco de pele, desses de pele de ovelha...

E ele escolhe, acolhe e se recolhe no conforto do lar e do sonho.
(bardo sonhador).
E sonha! sonha em se abrigar do frio com o calor da Flor... 
(é, ela mesma! a Maria).

É franco, modesto e aprendiz;
É raro um sujeito assim, muito raro;
Tem a alcunha de “Macuquinho-preto-baiano”,
E não há engano: é bem assim!

Na luz dos olhos verdes, azuis ou pretos,
No bate-papo na cama, caminhando pela praia ou na rede da varanda,
Nas várias opiniões contrárias, 
Nas várias ações que valham o tempo sublime em comunhão...
Sempre entrega se…