Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 2, 2014

Ponderação vespertina.

Imagem
Matéria original do Coletivo Mariachi
página Facebook:https://www.facebook.com/coletivomariachi

"É PROIBIDO VADIAR PELO SHOPPING SEM MOTIVO ESPECÍFICO PARA ESTAR PRESENTE
Esta é uma das regras prevista no "código de conduta para clientes" do shopping nova américa, em Del Castilho, Zona Norte do Rio de Janeiro. As pessoas classificadas como 'vadias', podem ser intimadas a se retirar do estabelecimento. Caso recusem-se a sair, podem ser detidas e processadas por invasão[1].
É fácil fazer, aqui, um paralelo com as manchetes policiais do início do século XX. Nesta época grandes sambistas, como João da Baiana, eram regularmente presos por "porte de pandeiro". Não muito diferentemente de hoje, como relatou outro sambista Donga, ao jornalista Sérgio Cabral (pai do ex governador do Rio de Janeiro) - infelizmente o filho é isso aí que temos - registrado em um DVD comemorativo dos 40 anos de carreira de Beth Carvalho, toda vez que um homem, geralmente negro, era det…

Quando o nada é tudo

Publicação by MIX 106.5.

Quando o nada é tudo (André Anlub - 12/1/11)
Sonhei com nós dois Poderia ter sido triste, mas lá estava você! Acordei! Lágrimas e olhos vermelhos, Disfarcei, bebi café e passei o dia lembrando...
Foi assim:
Meu contorno no chão feito em giz branco, De pé, ao lado, o seu olhar não era de tristeza. Um pássaro paliteiro bem perto... (no dente do jacaré) Incêndio sobe o bosque e uma enxurrada desce a colina.
Pássaros em voo baixo migravam para o sul, Aviões em guerra estavam em formação de ataque. De repente eu seguia a passos lentos, chutando pedras e pisando em poças; Assobiava uma canção dos Stones, que por sinal dormi e esqueci tocando na vitrola.
Penso que não sabia onde estavam minhas dores, Agora, acordado, ouço rumores sobre decapitações, preconceitos e fascismos, Mas o fato é que cismo que são apenas boatos.
É assado:
Quero lhe falar um segredo em voz alta... (toco sua campainha) E nada!
Esse nada que é nada mais do que o mesmo nada, Nas madrugadas.
Por que lhe sigo? Por que pens…

Acalmando a Alma XI