Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 31, 2014

Feliz Ano Novo...

Imagem

Feliz Ano Novo [Parte 2]

Imagem

Feliz Ano Novo [Parte 1]

Imagem

Dueto da tarde (XXI)

Imagem
Dueto da tarde (XXI)

A luz que está faltando chega-lhe ao coração apertado como uma obrigação descumprida.
As pernas compridas, desenhadas, o cabelo bem feito e um batom vermelho
Que reflete, acanhado, o vermelho dos olhos que choraram tudo e ainda choram
É a ausência de um enigma, pois tão evidente é sua própria vida e sua tormentosa história.
Menina esquecendo de ser menina porque menina já não pode ser,
Já carrega o pesado fardo, como se vestisse a farda de um general qualquer
No front de uma guerra que emperra, que enterra os sonhos e as ilusões entre os frêmitos da carne.
Tão largos e fartos os prantos; tão logo o raiar de um dia na cama de um desconhecido, no trilho que não finda; tão longe o horizonte perdido.
Se algum dia houve um horizonte achado, perdeu-se na obrigação criada pela obrigação malcriada.
É o fato exposto que mesmo com evidentes transtornos vai-se empurrando a vida com o seu amargo gosto.
Seus passos escusos com o coração escuro na calçada escura da noite escura vão empurr…

Dueto da tarde (XXII)

Publicação by Climatologia Geográfica.

Deixo à mercê da vida o objetivo de estar onde estou E cobro dela que não me leve aos passeios mais bonitos, às viagens mais encantadoras, Que se esvaeçam em brancas nuvens de sorrisos todas as possíveis atribulações E que a felicidade seja mais que um substantivo perdido entre adjetivos ou parte de uma canção de Natal. Tem que ser assim, deve ser habitual: a benevolência caindo do céu, no seu – no meu – nas nossas felizes essências. Se não for assim, é a cobrança, a garganta seca gritando às areias secas do deserto, as mãos de dedos com unhas querendo agarrar tudo e nada. Se não vier do interno, não vem da alma; aceitamos as metáforas dos mergulhos lá de cima, mas sabendo que é de dentro para fora. De fora para dentro é informação. De fora para dentro é dos outros ainda. Mesmo que seja de Deus, é dos outros ainda. Chegar chegará com ações, bons aforismos e foco na visão; à felicidade dá-se permissão E a felicidade aproveita a permissão como o Natal aprove…

Post Vitam

Publicação by Chada FM.

Post Vitam (André Anlub - 28/3/13)
É intrusão essa voz na minha cabeça Repetindo por horas e horas Em diferentes idiomas.
São crianças, mulheres, Homens e idosos. Vozes roucas – vozes loucas Sussurros e gritos.
Às vezes emudecem, Mas em curto tempo voltam.
Vozes eufóricas que dizem coisas desconexas... Falavam de amor, De entrega; Falavam de salvação, Companheirismo, Tudo que pra mim já estava enterrado.
Criticavam-me – bajulavam-me, Jogavam rosas e depois pedras.
Por fim, desisti! Aceitei as vozes e seus conselhos, Deixei cair minhas máscaras.
Saí do meu ostracismo egoísta, Fui me arriscar com mais afinco, Viver mais intensamente.