Há vidas passando



Há vidas passando em lembranças 
Que surgem ao fechar dos olhos
Nos quentes lençóis e frias noites
No embarcar e ilusões.
Há guerreiros, fantasmas internos
Munidos de lanças, espadas
Com a cabeça em redemoinhos
E sentimentos em explosões.

André Anlub

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer