Desabafo de um amor desabrochado



Desabafo de um amor desabrochado
(André Anlub - 14/4/10)

É inacreditável como sou feliz ao seu lado,
Mix de emoções boas a todo o momento;
Sem você eu preferia viver isolado
Em uma ilha só com coqueiros.

Sentimento puro e extremo,
Amor anos luz de verdadeiro;
A verdade mais alta pronunciada,
Cura para todo o câncer do planeta.

É bálsamo do bem derramado
Afogando todas as mazelas,
Meus pratos preferidos nas panelas,
Cheiro do perfume do bem amado.

A pólvora exposta à chama da paixão;
Implosão do calor da excitação extrema;
Na ponta da língua o sim e o não
E o coração inverso de pequeno.

É inacreditável como chego a chorar,
De saudade, amor ou em um pesadelo:
Sonhar em contigo não acordar,
Não poder tocar em seu cabelo. 

Faltam-me palavras - sobram-me desejos
Almejo mais e sempre tudo mais.
Minha vida é sua, pode me beijar,
Nenhuma alma de morte poderá nos levar.

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Parte XI