ALGUNS MINICONTOS

- Tobinha, olha só, o sol da primavera voltou!
- Ótimo. Agora vamos ver o que a primavera diz disso.


Campos Ocampo não dormiu muito naquela noite. Campos Ocampo nem lembrava mais  em que noite havia dormido muito. Se lembrasse, talvez também lhe viesse à memória a dor de cabeça e o mal-estar que sentiu durante o dia por haver dormido demais.


- Ando com poucas ideias para escrever.
- Mas mesmo assim andas, não é? Pior se ficasses parado com poucas ideias para escrever.


Janilara foi deitar pensando em que não precisava ir deitar, que podia ficar bestando no computador – sempre tem alguém a fim de um papo – ou bestando na televisão, com os quatrocentos e cinquenta canais inúteis da NET ou bestando na janela, vendo o trânsito lá fora, uma coisa realmente besta. Eram tantas as opções de bestagem que Janilara foi deitar pensando que tinha uma vida muito rica, obrigado Senhor por tantas dádivas diárias.


O racismo chamou o preto de macaco, mas era só brincadeira. O preconceito chamou o gay de viadinho, mas era só brincadeira. O machismo chamou a mulher de vagabunda, mas era só brincadeira. Eles vivem brincando, têm um senso de humor inesgotável.


A frase enigmática estava tendo uma coisa que mais tarde o EEG identificou como uma convulsão, mas na hora pareceu apenas mais um de seus exercícios. A frase enigmática adorava se exercitar. Depois do ataque vai ter mesmo que fazer isso e muito, para desentortar a boca.


- Vô, se o senhor tivesse um milhão de dólares, o que faria com ele?
- Usava um pouquinho a cada mês para reforçar minha aposentadoria.
- Que coisa mais sem graça, vô. Acho que é por isso que o senhor não tem um milhão de dólares.
- Provavelmente, filho.


Quem te disse que quem te diz está mesmo te dizendo? Quem te diz que quem te diz não está só falando, aproveitando que o escutas?


Os filhos são dois. O pai é um só. Os dois querem um pai só para si. Mas é só um pai para os dois. O que recebem é sempre insuficiente, acham. Talvez continuasse insuficiente se fosse um pai só para cada um. Mas é um pai só para os dois.


A surpresa bateu na porta, a porta abriu para a surpresa e, num instante, surpreenderam-se pela intimidade instantaneamente conquistada.


- Isso tudo está muito chato!
- Mesmo sendo tão redondo?


- Quer casar comigo?
- Mas nós já não estamos casados?

- Não. Nós só assinamos um papel no cartório e suportamos a cerimônia na igreja. Estou perguntando se você quer casar comigo.

ROGÉRIO CAMARGO 

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer