Ótima tarde de domingo a todos.


Preconceito pela prostituição é um dos mais hipócritas existentes. A pessoa se casa com outra por dinheiro, tem filho – cria da melhor maneira possível –, o filho cresce em um lar religioso (ou não) e o casamento dura a vida toda. Esse filho, por sua vez, pode vir a demonstrar tal preconceito – às vezes pelo subconsciente, outras por ignorância ou até mesmo ingenuidade, – mas nada nesse todo, em absoluto, apagará o fato que a pessoa que o criou se prostituiu em um passado remoto. 

Não devemos esconder dos nossos filhos o que julgamos certo e errado (a nosso ver). Só devemos mostrar-lhes de maneira honesta, tolerante, clara e justa. Sem preconceitos, ódios e sem rancor e prepotência.

Em tempo, existe a prostituição velada e a exposta. Mas nos dois casos a prostituição está lá.

André Anlub


"É maravilhoso ter algo pelo que lutar, ter um horizonte"Às 16h30, no Sangue Latino, @Marcia Scantlebury , vítima da...
Posted by Canal Brasil on Domingo, 17 de maio de 2015

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer