Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 1, 2015

Insanidades

Publicação by Drum Talk TV.

Insanidades
(André Anlub - 19/8/11)

Teria que ter sido pelo menos companheira:
Mesmo não cobrando o amor que ela devia.
Não importa cargas d’água tenha denegado
Diz que viu duendes, vacas voando, unicórnio alado.
Teria que ter sido pelo menos afeição:
Mesmo se nada cobrassem, nem um beijo perspicaz...
Nem se o desejo vem ao acaso ter sido esnobado,
Meu corpo era seu leito, do seu jeito ao seu agrado.
Teria que ter sido pelo menos sincera:
Calada no nosso leito, fechando-se e indo ao sono;
Trancada a sete chaves, deixando-me em abandono,
Parte da realidade pintada como quimera.
Teria que ter sido pelo menos uma verdade:
Sendo personagem da imaginação mais fértil...
Viva no papel, nas idéias, um lindo sonho,
Que me deixa cancro exposto, frágil e medonho.
Teria que ter sido pelo menos qualquer coisa:
E foi muito mais que isso.

La Femme

Imagem
La Femme
(André Anlub/2009)

Bela mulher
Travessia de prazer
Amor de repente
Ardente
Caliente.
Linda fêmea
Com a pele dourada
Endiabrada
Imponente
Onipresente
Não fica cansada.
Garota fatal
Com jeito imoral
Desapegada
Imensamente humorada
Sexo animal.
Vadia safada
Com emprego na Lapa
Exercitava seus vícios
Vomitando sacrifícios
Puros ossos do ofício
Querendo ser imaculada
Para muitos uma “nada”
No seu mundo de hospício.
É o que quer
Bela mulher
De alma e carnal
Garota fatal
Largada na berlinda
Fêmea linda
Na horizontal.

Quem caça um poema?

Publicação by Maktub.

Quem caça um poema? (André Anlub - 1/7/11)
Já nem sei por onde anda... No gole, na gola, na manga; Nem sei de onde veio... Do ventre, da saia, do seio. Sei que em bares é citado, Amado e temido. Sei que fica exposto aos olhos E dos olhos sorve o pranto... Das mãos às vezes é santo. Dizem que é dissabor e contentamento... No seu corpo tem amor, No coração, lamento; Dizem a má e a boa língua Que é terra, mar e vento.