Postagens

Mostrando postagens de Agosto 2, 2015

O Desenho

Imagem
O Desenho      
(André Anlub - 6/2/10)

Apenas desenhei seu rosto
Com sombra e luz, com ar de desgosto,
A melancolia que te conduz.
Comecei pelos cabelos: completamente lisos,
Tom de fogo na madeira que deixam de paixão
A atração em teus vários vestígios.
Os olhos: de pantera, brilhantes, verdes.
Esfaqueiam de repente meu desejo, minha quimera.
Boca: não tem igual, toque de refúgio sensual...
Se movem em câmera lenta,
Cria um desenho na beleza que ostenta.
Depois de pronto fui ao extremo,
Beijei ardentemente tua face de papel,
Tintas me borraram todo o rosto
E por gosto, fui de palhaço ao céu.

Trem de perfume e fumaça

Ronda Rousey vs Bethe CorreiaEssa é pra você que acordou hoje querendo ver um nocaute que precisou de 34...
Posted by Canal do Ander on Domingo, 2 de agosto de 2015

Trem de perfume e fumaça
(André Anlub - 25/03/13)

Não se sabe se o perfume se espalhou
Pelos bosques coloridos e imagéticos.
Na nossa aldeia, logo, logo, deflagrou:
O colírio, canto lírico e poético.
A proeza dos sãos bardos atracou
Lá no cais latem os cães dos letrados.
Viu-se o verso no reverso - só versar.
Fez-se a música que alindou o ser amado.
Bela a rima morro acima
- No luar.
Brilho forte do sorriso
- A majestade.
O vai e vem ao som do trem deixou saudade.
De joelhos o anel da união,
Juramento que testemunha
A branca garça.
Iluminou o casto amor do sim sem não.
E foi-se o trem - longa estrada...
Fica fumaça...

Dica de Domingo...

Imagem
Postagem do poeta e amigo Gustavo Adonias Bastos da Elos Literários! Excelente dica:



"Boa tarde amigos elos !
Divulgando um ótimo filme que assisti ontem no Espaço Itaú de Cinema - Glauber Rocha, aqui em Salvador/Ba
Neruda - Fugitivo
Direção: Manuel Basoalto
Pablo Neruda recebe o Prêmio Nobel de Literatura em 1971. Em seu discurso de agradecimento lembra alguns episódios quase esquecidos de sua vida, mas fundamentais na construção de sua obra poética. Em 1948, Senador da República, vira foragido da polícia. Neruda se opõe ao Presidente González Videla, que inaugurou “Pisagua”, o primeiro campo de prisioneiros políticos na história de Chile, em plena Guerra Fria. Assim, o poeta deve arriscar a vida e atravessar a cavalo a Cordilheira dos Andes, fugindo para Argentina. Finalmente sua condição de fugitivo o leva em uma viagem para o sul de sua infância e adolescência. É neste período que escreve um de seus livros Fundamentais, o “Canto Geral”.
Para nós poetas e escritores este filme é um …

Dos puros ares de um Sicrano apaixonado

Imagem
Dos puros ares de um Sicrano apaixonado (releituras de mim)

Encontrei-te em um dia frio, no desvio que peguei na vida; enfim fechei a penosa ferida e a paixão tomou conta do ar. Esse ar de ingênuo sonhar penetrou pelas quentes narinas, invadiu meus pulmões, fez inflar, chegando à corrente sanguínea como um rio que desagua no mar. Não tem mais vil acordo no meu sangue que estanca; acordo da vida vazia, corto a corda da forca fria e flerto com a flâmula branca. Não se fala em outra coisa, em todos os lugares, em bares, ginásios, tablados, basílicas, praias, boates, iates, aviões ou carros. A bola gira, cabelo cai, o amor derrotado flecha no peito, faca nas costas, o bobo da corte coroado. A imagem agora clareia, braços ficam intensos e nada mais se pode fazer. Não há mais um enorme e frio buraco onde o eco cantarolava sua fala, pois ao perceber que chegaria ao profundo levantei-me do dessa sala. E agora lá vem ela! Essa bela e insistente luz que entra pela janela me convidando para sair …

Os tais anos ainda não vividos

This animated map shows how religion spread across the world.This animated map shows how religion spread across the world.
Posted by Business Insider on Segunda, 13 de julho de 2015

Os tais anos ainda não vividos

Faça com seus brinquedos de montar
Aquele casarão da sua imaginação.

Coloque janelas aos montes,
Para os dias escuros a luz chegar farta
E em dias frios o sol entrar com afinco.

Coloque enfeites nas paredes,
E para consumir o tempo
Coloque quadros dos mais confusos.

Vieram nuvens gordas e ondas gigantes
Trazendo o receio e uma água mais fria.
Vieram estranhos trazendo bebidas
E com o sol escaldante acenderam a euforia.

Não os tema...
São apenas estranhos de boas intenções.
Alguns são pescadores de sereias
Que fazem vigília no cais;
E no caos do silencio das redondezas
Somente o choro baixinho dos inconformados.

Assim forma-se a tal “bola de neve”,
Já que o tempo é guerreiro e alimenta o imaginário.
Assim se leva no jeito de jeito,
O que se faz de gosto na grama ainda mais verde.

Foi-se o corpo à mer…