Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 15, 2015

Água Que Guia uma Águia

گروه بزرگ سازهاى ايران شاهو : خروش
Posted by ‎موسیقی از دیروز تا امروز‎ on Terça, 3 de novembro de 2015

Água Que Guia uma Águia

Vejo o rebento rapina
Que em ondas e ventos chegou
Fez do mais velho, menino
E a discórdia enterrou.

Nasceu do amor impregnado
Uma busca que nunca teve fim
Chuva e semente, cultivado
Verde, forte, capim.

Cresce e se alastra com brilho
Bate suas asas de pégasus
Voa por entre palácios
Desperta nas nuvens seu filho.

Aurora de paz, sentinela
Seus olhos fitam o amor
Orquestra um grito de guerra
Na companhia de um condor

Vejo de baixo incrível beleza
Derramo sem piedade meu pranto
Sem jeito, mas com sutileza
Viro, caminho e canto.

André Anlub® - 2010

Ótima terça

Imagem
O poster original de promoção ao «Back Catalogue» dos Pink Floyd, concebido por Storm Thorgerson. Da esquerda para direita, os álbuns Atom Heart Mother (1970), Relics (compilação de 1971), Dark Side Of The Moon (1973), Wish You Were Here (1975), The Wall (1979) e Animals (1977).

Da esquerda para direita: Technical Ecstasy, Black Sabbath (1976), The Widow, The Mars Volta (single de 2005), Wake Up And Smell The Coffee, The Cranberries (2001), Absolution, Muse (2003), Deceptive Bends, 10cc (1977) e o álbum homónimo da banda Audioslave (2002). | Foto: Rupert Truman Da esquerda para direita: Technical Ecstasy, Black Sabbath (1976), The Widow, The Mars Volta (single de 2005), Wake Up And Smell The Coffee, The Cranberries (2001), Absolution, Muse (2003), Deceptive Bends, 10cc (1977) e o álbum homónimo da banda Audioslave (2002). | Foto: Rupert Truman

Gasoline, Catherine Wheel (single de 2000), Elegy, The Nice (1971), The Bottom Half, Umphrey’s McGee (2007), Difficult To Cure, Rainbow (1981), o…
FAMÍLIAS AMERICANAS
Tenho acompanhado duas séries bobinhas americanas, feitas para a televisão. Já vi dez capítulos de cada uma e, se não me aborrecer pelo caminho, vou passar muito tempo vendo ainda pois ambas têm sete temporadas já. São filminhos de vinte minutos, encaixam-se bem numa hora em que fico entre San Juan e Mendoza, tapam um buraquito. Ambas focam famílias. Uma de classe média bem média e outra de classe média bem alta. As mensagens também são familiares, visam o entretenimento de gente que sintonize com o mesmo espírito. Gente que vai absorver e consolidar o mesmo espírito. E nele há uma visão muito rasa das coisas: dos relacionamentos humanos, de como enfrentar os problemas cotidianos e de como “aproveitar a vida”. Os remediados viram-se como podem para tirar uma lasquinha do grande sonho de consumo. Os abastados espojam-se. Uma simples festa de aniversário para um dos filhos transformou-se em uma orgia inacreditável. Havia disso e daquilo, havia daquilo e disso e havi…
ROESIAS

Um pouco porque tudo é meu, um pouco porque nada é e eu não me importo.
..........................
O incêndio do céu e o incêndio da alma conversam todos os fogos.
..........................
Todas as certezas da certeza e mais algumas, incertas e belas.
..........................
A luz que chega sem pedir licença. A licença que chega sem pedir luz.
..........................
Até um pouco antes era um pouco antes. Depois ficou apenas depois.
..........................
O dia cinza ainda não é uma trégua definitiva do sol inclemente, mas dá esperanças.
..........................
Toda uma procura de céu e toda uma certeza de que ele está lá.
..........................
Não te tenho amor: te tenho amores. Todos num só.
..........................

Chegarei. Ou então serei alguém lá longe que pensa em chegar.
..........................
Terei a noite e as coisas da noite para pensar na noite e amanhecer.

(Rogério Camargo)

Índole Intocável

Como dialogar com o fascista que você tem em casa?
Posted by Enio Verri on Segunda, 14 de dezembro de 2015

Índole Intocável

Vagabundos catando latas
mendigos revirando lixos
e gira a esfera.
Uns a chamam de vaca
uns xingam de bicho
mas a índole não se faz fera.

Sonhava com um lugar ao sol
outro pequeno espaço na lua
ou um simples cantinho na terra.

Sonha com a justiça para todos, como sombra
pois morrendo de fome pode ser o cão! (mas não ladra)
Quiçá uma utopia que carrega e esmera.

Sonhará com um papel especial no mundo
despindo-se de quaisquer culpas
descendo as ladeiras e batendo panelas.

André Anlub®