E assim vamos...


Fui criado na cidade grande, mas sempre frequentei os "interiores". Andei muito a cavalo; eu mesmo buscava no pasto, selava, montava e ao retornar dava banho. Ordenhei vacas e até aprendi a fazer queijo; pesquei muito em mar e rio, e como também não sou de ferro me rendi e entreguei-me à vida simples.

Vez ou outra há um milagre só pra tal pessoa; 
Não há registro, palavra, pintura, período, motivo ou à toa; 
Não há contorno ou qualquer som que ecoa.
Os olhares e bocas insanas em agonia
Sequer saberão o que realmente houve, e se houve...
Não importa a vil lamúria

Dos olhos rebeldes da cobiça.

André Anlub

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Parte XI