Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 28, 2016
SOL DE NÓS MESMOS

Se ninguém tomasse iniciativas, seguindo algum impulso interno, correto ou incorreto, o homem não teria saído de dentro das cavernas pré-históricas. Na base da experimentação, da tentativa que dá ou não dá certo, é que se foi conquistando o que se conquistou. Até aí, uma obviedade sem problemas. O enrosco principia quando a criatura enquadra mal as consequências deste impulso. Ou ela vai faturar bobamente em cima das consequências, porque elas resultaram numa coisa boa, ou vai se acusar, condenar, oprimir pelo fracasso. Quando, no fato, não existe absolutamente nada disso. Ou nos fatos, que são três: a ideia, ela funcionar e ela não funcionar. Olhados com isenção, dispensam qualquer pró ou contra que a mente queira produzir. Só faz sentido dizer que o sol é “bom” porque nos acostumamos a dar corpo às emocionalizações. Do ponto de vista dele, do próprio, não existe maldade nem bondade, existe autoexercício, existe ele ser o que é, apenas. Se alguns planetas se benefic…

A Perda da Fé

(André Anlub - 21/1/11)

A visão mais turva, suja,
Deixa que eu mesmo piso na uva.
Sei que irá curar o desalento,
Muito mais fácil deixar cair dos olhos uma chuva.
Cansei de levantar para o céu as mãos,
Engasgo com o medo, ébrio e hipocondria.
Supre a dor com o Comprimento de um comprimido* comprido...
Levanta e não cai de joelhos ao chão.
Dizem que um Deus te ama!
O resto do mundo não.
Todos os elos dessa corrente,
Foram tomados pela ferrugem.
Águas só me molham, aos outros ungem,
Palavras incertas e ditos incoerentes.
Com os nossos cabelos ao vento
Que acabam levando a vida,
Uma partida fez-se momento,
Para um lugar bom será sempre bem-vinda.
Como sabemos dos nossos erros
E como fingimos indiferença.
Como negamos todos os zelos
E como sofremos com nossas crenças.
Dedão nas orelhas,
Mãos espalmadas
E línguas a mostra...
Armado o circo, chamamos os santos.
Com olhos cegos soltem seus prantos...

Eu perdi a fé, quero uma forra.

Welcome to 21st Century France.Welcome to twenty-first century France. “The only thing ne…