Postagens

Mostrando postagens de Abril 17, 2016

Ótimo domingo!

Imagem
Uns tem sujeira no umbigo, outros um piercing e alguns uma hérnia... Mas tem aquele que tem um Rei claustrofóbico com síndrome de Estocolmo. 

O livro que fez meu cavalo livre - parte I (3/6/13)

A priori...
Tudo está a contento, e sobrevivi!
Lembro-me da vastidão do picadeiro,
O cavalo da loucura em galope louco.
Nunca se deixa de fazer pouco
Quando tudo se tem...
É você em primeiro!
Alucinações, parábolas, cogumelos,
Nos desenhos, moravam duendes,
Pras crianças, eram casas...
Salgados caramelos.
Cavalguei sobre o campo de tulipas
Amassadas pelas pegadas do cavalo.
E na queimada da mata...
Pelo ralo foram-se alguns anos,
Pelo corpo farejei meus desenganos.
Chorei ao deparar-me com o tempo perdido
E no dito e não dito que ignorei.
Com a felicidade tinha perdido o compromisso
E no chumaço do chá de sumiço, 
Hoje me achei.
Enfim, estacionado o cavalo,
Dei banho, água e feno,
Abri o cercado do terreno
E o deixei livre ao regalo.

Se todas as tulipas fossem negras - parte II (4/6/13) 

Meu cavalo nesse momento é livre,
P…

Anti-herói filósofo

Imagem
Meu livro na vitrine da Nobel de Juazeiro do Norte (Jan/2010)
Anti-herói filósofo       
(André Anlub - 2/1/13)

Não me acostumo a recear paixões,
Em qualquer esfera.
Já com meus quarenta e poucos anos,
Afortunado, burro de carga
Nos caminhos da vida
Em estradas esburacadas,
Dias nublados, na fome, na sede e na imaginação.
Será que sou anti-herói filósofo?
- Que tem a cabeça dura de pedra,
De frágil esteatito.
- Que tem perigosa peçonha
E usa para criar o antídoto.
- Que tem o coração guardado 
A sete ou oito chaves...
Mas deu cópia aos amigos.
A meu ver o amor foi descoberto
Na era Cenozoica, período Quaternário.

Perdidos, corações de artistas, traçados rupestres,
Ecos de pesares nas paredes das cavernas
E nas mentes apaixonadas.