Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 18, 2016

Prefácio do livro Fulano da Silva

Imagem
Não sabe o porquê, nem por onde ou por quem,  Só sabe que dança a dança mais zen; E dança no embalo do samba da vida, Na alma o brilhar, bailar dos amores, Cheia de cores, de festas, de todos.
É a dança frenética, sem ritmo ou tambores, De velho menino, gigante que é rei, De ruas e rios de deuses plebeus; Se dança na raça e na praça ditosa, No coreto a vitória e no viés o além.
Prefácio do livro Fulano da Silva de André Anlub
“André Anlub é autor de poesias contemporâneas que abordam assuntos variados. Suas mensagens sobre fatos do cotidiano são muito interessantes do ponto de vista sociopolítico, principalmente porque Anlub possui a visão singular de um verdadeiro  artista. É um homem do povo, que por onde passa conquista pessoas com seu jeito espontâneo e simples de encarar a vida, um verdadeiro bon vivant. Membro da Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande - RJ, André possui uma escrita direta  e acessível para todas pessoas. Suas frases estão presentes em vários livros como Poeteide…

Tribos urbanas

Todos os anos ela ganha de seu marido uma trégua nas agressões verbais e físicas, pois não fica de bom tom ir com manchas roxas na Marcha da Família.

Tribos urbanas (16/11/14)

O precipício perdeu boa parte do seu encanto,
Deixando fraco canto e a sensação de não ser mais original;
As estrelas tornaram-se muito mais convidativas,
E o amor na ativa, com sua calentura e seu interminável brilho,
Astuciosamente esculpe o seu brio:
Antônio Francisco Lisboa – atemporal.

Vem à luz amistosa,
A luz da Lua cheia, 
Faceira,
Que parece acariciar o vento;

Caminha pelas ruas de pedras através das sombras dos postes, dos bêbados e árvores,
Dobra as esquinas e passa de janela em janela, de porta em porta;
Passa pelas casas antigas, casas recentes e silentes,
Casas de Ouro Preto.

Por longas datas as bocas gritaram, cantaram e se tocaram em desejos,
Corações se uniram e se iluminaram em suas vielas;
As bocas deles e delas perpetuaram e protegeram todo o, e o de sempre, luar.

O lugar e o legado, agora foram contidos pelo s…