Ótima noite!


Tudo o que nos irrita nos outros pode nos levar a uma melhor compreensão de nós mesmos.
(Carl Gustav Jung)

Sobre o amor?
- Sim, eu conheço, sei bem dessa fábula
sei qual o seu curso, bons e maus imprevistos.
Falam de alguns vícios, falam de absurdos
não provaram na língua o que dizem amargas.

Construo meus barcos no sumo da imaginação:
Minhas naves, pés e rolimãs;
Como imãs com polos iguais, passo batido... 
Por ilhas virgens – praias nobres – boa brisa;
Quero ancorar nas ilhas Gregas,
Praias dos nudistas e ventos de ação.

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Parte XI