Ótimo dia!



Um pesadelo muito incomum, andando no terreno do capeta, não existia uma só letra, sem poesia, sem alento; tentava achar rimas corretas, palavras abertas voando sem vento e sem dono; um tormento para o poeta, Rei sem Rainha e trono. Os pensamentos não se encaixavam, quebra cabeça faltando peça, uma remessa de contra tempo, um turvo tempo sem muita pressa. Mas logo me vi de olhos abertos e muito espertos de inspiração, não quero mais sonhos incertos, quero viver plena imaginação. (2010)


Existe a pessoa que tem o ego tão grande ao ponto de perdê-lo de vista; não calcula mais o discernimento do ridículo e perde as noções de sua real importância ao todo e de como verdadeiramente as pessoas a veem no mundo. Com o detrimento desses princípios, a humildade se esvai, sobrando o embuste de um narciso devaneador e derruído, somado a louca e vil obsessão de que todos a enxerguem quando se olharem no espelho.

André Anlub

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer