Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 28, 2017

Quem viver verá verão

Imagem
Quem viver verá verão (26/6/13)

Flutuam ainda mais doces os seus vocábulos
pairando sobre o ar quente de versos corretos
rimas concretas.
E os projetos
leio em nuvens, fuligens
leio em lagos.

Num simplório paraíso, começo no estalo
vejo no “Big Bang”, bela rosa, você...
Bem-te-vi - bem-me-quer - bem-querer.

Eis a paixão que arde por toda a esfera
afronta a tormenta, enfrenta a fera
vai além das vidas, além de eras
escalando muros, são largas heras.

Quente no conforto, no forno do sentimento
cálido se for de gosto, assim querendo.

Sempre adiantando os passos, céu de brigadeiro
o vento varre as névoas, intenso lixeiro.
Espanta as chuvas fortes, a insensatez
e a sequestra de vez num amor inteiro.

É dia primeiro
é verão.

André Anlub®

Não sabe o porquê

Imagem
Hoje tem manga

Pés descalços para encarar a subida,
Alegria do doce na boca,
O melado no rosto,
Ao mundo estar entregue
E a brusca sensação de ser moleque.

Manga fez minha infância,
Subir em outro pé é quase adultério
O vento, o gosto, a fragrância...
Ontem teve manga,
Hoje tem manga
E amanhã é mistério.

André Anlub®

Não sabe o porquê

Não sabe o porquê, nem por onde ou por quem,
Só sabe que dança a dança mais zen;
E dança no embalo do samba da vida,
Na alma o brilhar, bailar dos amores,
Cheia de cores, de festas, de todos;
É a dança frenética, sem ritmo ou tambores,
De velho, menino, gigante que é rei,
De ruas e rios de deuses plebeus;
Se dança na raça e na praça ditosa,
No coreto da vitória e no viés do além.


André Anlub®