Postagens

Mostrando postagens de Setembro 19, 2017

Doce Poesia Doce

Imagem
De 17 de setembro a 8 de outubro o projeto DOCE POESIA DOCE vai distribuir gratuitamente nada menos que 10 mil “poesias doces” (poesias impressas embalando balas doces) em praças, escolas, hospitais e postos de atendimento em Salvador.
Na primeira fase do projeto, mais de 900 e-mails foram enviados para a Convocatória Doce Poesia Doce. Foi tamanha a quantidade e qualidade das poesias enviadas que a seleção aumentou dos 200 previstos para mais de 400 poetas participantes de todos os cantos Brasil e até do exterior. Além disso o projeto faz uma justa homenagem a 21 poetas consagrados cuja obra já se encontra em domínio público: os brasileiros Gregório de Mattos, Castro Alves, Junqueira Freire, Álvares de Azevedo, Gonçalves Dias, Alphonsus de Guimarães, Augusto dos Anjos, Olavo Bilac, Mário de Andrade, Cruz e Souza, Machado de Assis, Casimiro de Abreu, Cláudio Manuel da Costa, Raimundo Correia, Alberto de Oliveira, Vicente de Carvalho e os portugueses Luís de Camões, Tomás Antônio Gonzaga…

Sicrano Barbosa

Imagem
Imagem: feirinha livre de Curitiba (2016)

Sicrano Barbosa

Chegou o tempo das convicções positivas,
De amores desatados por mãos limpas
E lavadas com o suor da procura.

Eis mais um desafio no meio do povo,
Esse povo de andar semelhante, barba bem-feita,
Sapato novo e alma nada desnuda.

Eis o semblante guerreiro,
Os filhos na escola e hora na labuta:
Comida na mesa e nove talheres
Para apenas duas mãos.

Chegou o tempo de desprender-se do básico,
E não se sentir um traste por nada ter de praxe.

No arraste das horas a barba crescendo
E o sapato mais velho;
Vê-se esotérico ao som erudito de um novo critério:

Agora homem simples, Sicrano Barbosa,
Em um mundo novo, livre e baldio.

A vida estava por um fio,
Mas as nuvens se foram e tempestades sumiram.

Não se vende ao Sistema,
Não aceita ser trem e voa (o chão é o limite).

O tempo chegou e o clarão é mais vivo,
As asas no apoio, o voo continuo 
É bípede implume que voa (o céu é o limite).