19 de setembro de 2017

Doce Poesia Doce


De 17 de setembro a 8 de outubro o projeto DOCE POESIA DOCE vai distribuir gratuitamente nada menos que 10 mil “poesias doces” (poesias impressas embalando balas doces) em praças, escolas, hospitais e postos de atendimento em Salvador.
Na primeira fase do projeto, mais de 900 e-mails foram enviados para a Convocatória Doce Poesia Doce. Foi tamanha a quantidade e qualidade das poesias enviadas que a seleção aumentou dos 200 previstos para mais de 400 poetas participantes de todos os cantos Brasil e até do exterior. Além disso o projeto faz uma justa homenagem a 21 poetas consagrados cuja obra já se encontra em domínio público: os brasileiros Gregório de Mattos, Castro Alves, Junqueira Freire, Álvares de Azevedo, Gonçalves Dias, Alphonsus de Guimarães, Augusto dos Anjos, Olavo Bilac, Mário de Andrade, Cruz e Souza, Machado de Assis, Casimiro de Abreu, Cláudio Manuel da Costa, Raimundo Correia, Alberto de Oliveira, Vicente de Carvalho e os portugueses Luís de Camões, Tomás Antônio Gonzaga, Bocage, Fernando Pessoa e Florbela Espanca.
São cerca de 20 cópias de cada um dos poemas selecionados, totalizando as 10.000 poesias doces que serão distribuídas. Além disso, todos os poemas serão postados no blog (poesianasarvores.blogspot.com.br) e na página do projeto no Facebook (facebook.com/poesianasarvores).
DOCE POESIA DOCE é um fruto simbólico e também literal do projeto PÉ DE POESIA, que em 2016 decorou as árvores de Salvador com 500 poesias de mais de 200 poetas de todo o Brasil. Os idealizadores de ambos os projetos, o escritor e músico Fabio Shiva e a fotógrafa Fabíola Campos, buscam sensibilizar as pessoas para o poder da Poesia de trazer doçura e beleza, para a vida, gerando transformações positivas. E da mesma forma que as poesias impressas serão distribuídas em Salvador, a proposta é que as poesias postadas do blog e no Facebook sejam compartilhadas por todos, gerando uma poética reação em cadeia. Principalmente neste momento em que vivemos no Brasil, quando somos diariamente brutalizados pela violência urbana e pela ganância dos poderosos, a Poesia surge como possibilidade de transcendência.
E é por isso que, motivada pela intensa participação dos poetas no envio das poesias, é aberta uma nova Convocatória Doce Poesia Doce, para o envio de vídeos que serão editados e postados no YouTube e na página do projeto. Os interessados devem gravar um vídeo até 3 minutos respondendo à pergunta: “QUAL A IMPORTÂNCIA DA POESIA HOJE?” Caso queiram, podem também fazer um depoimento sobre o projeto Doce Poesia Doce e/ou declamar uma poesia. O vídeo deve ser enviado (via Google Drive, Dropbox ou Wetransfer) para o e-mail poesianasarvores@gmail.com até o dia 10/10/17.
Em Salvador, todos estão convidados a participar da distribuição de poesias doces e recitais em diversos pontos da cidade.
DISTRIBUIÇÃO DE POESIAS DOCES – CRONOGRAMA:
17/09 - Domingo - 15h
- Sarau poético de abertura do projeto na Praça da Sé, com declamação e distribuição de poesias doces.
19/09 - terça-feira - 9h
- Escola Municipal Cidade Vitória da Conquista (R. Fernando Tôrres, S/N - Itapuã)
19/09 - terça-feira - 14h
- UPA Dr. Hélio Machado (R. da Cacimba, S/N – Itapuã)
19/09 - terça-feira - 16h
- UPA Parque São Cristóvão (R. Arquiteto Marcos Moreira Solter, s/n - São Cristóvão)
20/09 - Quarta-feira - 14h
- Escola Municipal Ana Nery (R. Alto da Sereia, 5 - Rio Vermelho)
23/09 - sábado - 10h
- Hospital Municipal de Salvador - HMS (Via Coletora B – Cajazeiras)
26/09 - terça-feira - 10h
- Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS) Gregório de Matos (Largo Terreiro de Jesus - Faculdade de Medicina da Bahia/UFBA)
28/09 - quinta-feira - 10h
- SEMPS - Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Rua Miguel Calmon, 28 – Comércio)
30/09 - sábado - 10h 
- Orla de Itapuã a Piatã
03/10 - terça-feira - 14h
- Da Rua Chile ao Terreiro de Jesus (Centro)
05/10 - quinta-feira - 14h
- Do Largo da Mariquita ao Largo de Santana (Rio Vermelho)
08/10 - domingo - 15h
- Sarau poético de encerramento do projeto no Campo Grande, com declamação e distribuição de poesias doces.
_____________________________
DOCE POESIA DOCE é um projeto selecionado pelo Edital Arte Todo Dia – Ano III, da Fundação Gregório de Mattos (Prefeitura de Salvador), com apoio de Artgraphic, Cogito Editora, Caligo Editora, Athelier PHNX, Servdonto e R & P Som e Iluminação.

Sicrano Barbosa



Imagem: feirinha livre de Curitiba (2016)

Sicrano Barbosa

Chegou o tempo das convicções positivas,
De amores desatados por mãos limpas
E lavadas com o suor da procura.

Eis mais um desafio no meio do povo,
Esse povo de andar semelhante, barba bem-feita,
Sapato novo e alma nada desnuda.

Eis o semblante guerreiro,
Os filhos na escola e hora na labuta:
Comida na mesa e nove talheres
Para apenas duas mãos.

Chegou o tempo de desprender-se do básico,
E não se sentir um traste por nada ter de praxe.

No arraste das horas a barba crescendo
E o sapato mais velho;
Vê-se esotérico ao som erudito de um novo critério:

Agora homem simples, Sicrano Barbosa,
Em um mundo novo, livre e baldio.

A vida estava por um fio,
Mas as nuvens se foram e tempestades sumiram.

Não se vende ao Sistema,
Não aceita ser trem e voa (o chão é o limite).

O tempo chegou e o clarão é mais vivo,
As asas no apoio, o voo continuo 
É bípede implume que voa (o céu é o limite).


Opções: barra lateral (acima à esquerda) /// Biografia: clique em "leia mais" (abaixo à direita)

Escritor, autor de seis livros em papel: Poeteideser de 2009 (edição do autor), em 2010 o e-book Imaginação Poética, em 2014 a trilogia...