Ninho de mafagafos

Seu pai era paulista, seu avô pernambucano, seu bisavô mineiro, seu tataravô baiano. Ele está na estrada há muitos anos....
Posted by Chico - Artista Brasileiro on Terça, 29 de setembro de 2015


Ninho de mafagafos

Derrama-se a letra em solo fértil,
Dourado, fez-se de inspiração a Fênix.
Desenha-se, como um corte, o vil desdenho,
E no horizonte cria seu renque.

Pensamento no engenho, sua engrenagem.
Vê-se o gado, vê-se aragem.
E de tudo que cair como chuva,
Foi-se a uva, põe-se a luva,
E no ninho de mafagafos,
É feito o vinho de boa safra.

Inspiração de araque? Nem se cogita.
Regurgita o que nada vale,
E de um longo caso de afeto,
Com o amadurecimento,
A escrita alto pronuncia...
Eu diria: paixão eterna.

E o texto da vida?
Ah! Ele por si só já é ele mesmo.
Pra tudo não ter sido a esmo...
Vamos aprender línguas estranhas,
Nos queimarmos andando na brasa,
Pisar no inferno, inventar artifícios,
No final ser o médico de um anjo caído.

André Anlub®
(24/6/13)

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Parte XI