Mais uma mentira de amor


Mais uma mentira de amor

Anote o código para ingressar na minha alma.
Sem bater, sem pegar leve.
Tudo funciona do seu jeito
No colossal universo do eterno
Ou no do breve.

Agora o sol despontou no oceano,
Só porque você quis assim.
Os raios vão cozinhando em fogo brando,
Desentupindo os canos,
Só porque você está a fim.

Eu já sei,
E meu grito ecoa.
Ah, na boa,
Parei com os versos – mentira.
Por ironia, versei.

Nem sei se tive a sensação,
De já ter tido a impressão, 
Do canhão fazendo mira... 
Em mim.

Sou mentiroso por gosto
E agora tenho você por inteira,
Preenchendo meu interno,
Na mente e corpo.

No externo somente a vejo,
É só um carnal desejo...
Enfim,
Já disse:
Sou mentiroso!

André Anlub®
(5/8/13)

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer