Tragam vozes e resmas


Tragam vozes e resmas, tragam versos e temas,
Porque meu amor pela praia passeia.
Na orelha uma açucena, emoção é plena
O coração tá sereno e o olhar tá sereia.
Delineei o passado no caso mais que perdido.
Etiquetei os bandidos ao som de música clássica.
Quero o encanto da plenitude, ir e vir com você ao meu lado, ofertar sem querer nada em troca e um lugar para ser coroado. E nesse imaginário reinado, recito versos aos anjos caídos e os desvalidos que antes afastados retornam céleres ao colo divino.

André Anlub

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Tempo de recomeço

Um Eu qualquer