Boa notícia



Boa notícia
(André Anlub - 10/4/13)

A boa notícia é que começou a batalha,
Uma guerra geralmente sem vencedores:
Do marechal ao cabo, todos os soldados,
Sem quaisquer exceções,
São franco-atiradores:

Invadi o campo inimigo,
Fui render e ser rendido,
Sem a menor cerimonia,
Sem medo do sentimento,
Sem convite, sem umbigo.

Pude ver fatos delirantes,
A ternura tem dessas coisas.

Expus o sentimento ao vento
E o vento o levou emprestado.

Chegou a uma alta montanha,
Ao cume totalmente congelado.

A boa notícia é que descongelou.

O vento o trouxe de volta,
Mas deixou por lá forte resquício...
A sinceridade e o afeto,
A coragem de enfrentar corredeiras,
Rio abaixo, precipícios.

A coragem fez um homem melhor,
Mais atento e prestativo 
(que dá valor e recebe)

Encarando as tempestades que passam,
Aproveitando o solo fértil e a hora certa do cultivo.

A boa notícia é que as artérias vivem.

As veias não mais enferrujam,
O óleo quente e doce do sangue
Passeia dando alimento ao corpo,
Dando luz à vida e adoçando a alma.

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Parte XI