E no sonho


E no sonho foi assim: melodia arrebatadora saindo dos braços longos e finos da eximia profissional de cabelos ruivos, nariz muito bem feito como o da Leandra Leal, olhos verdes claríssimos como o mar de Bora Bora, sorriso discreto, covinhas sinuosas; lá estava ela, totalmente nua, deixando minha retina inerte e a mente tentando imaginar o que tem por detrás daquele violoncelo.

André Anlub®

Postagens mais visitadas deste blog

A chuva bem-vinda

Um Eu qualquer

Tempo de recomeço